Pensar e refletir para uma cosmovisão e práxis adequada no Reino! Tal é o propósito da pesquisa e estudos teológicos nesta publicação. Quando se olha para o mundo bíblico, tanto no Antigo Testamento ou Novo Testamento, a vida e prática do povo estava diretamente ligado as suas concepções teológicas, mesmo não fazendo uso do nome teologia.

Atualmente, entretanto, em tantas concepções teológicas, faz-se necessário uma análise adequada daquilo que de fato é a fé professada na Escritura. Como Paulo diz: “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, e que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.” (2 Timóteo 3:14,15).

Nesta edição, os autores refletem sobre aspectos diversos da teologia. No primeiro artigo trata-se sobre uma discussão do texto da Grande Comissão, trabalhando o conceito de discipulado, e, especificamente sobre as diferenças sobre “Ide” ou “Indo”.

No segundo artigo, o autor expõe de maneira bem elaborada sobre o propósito de Deus para o ser humano sendo cumprido na pessoa de Jesus, e quais as implicações de tal verdade na vida da comunidade e do indivíduo.

O terceiro autor articula, de maneira interessante, o que vem a ser Teologia Bíblica e qual a importância desta para a Pregação Cristã, enfatizando que a Teologia é essencial para proclamação, tanto pela sua metodologia, quanto por sua finalidade.

O quarto artigo desenvolve de maneira clara e objetiva a importância de se ter uma formação continuada, tendo foco na área de educação cristã. Mostrando os desafios e as necessidades de tal área, a autora analisa e propõe algumas opções de solução.

O autor da quinta composição demonstra como a Pregação Expositiva é saudável para a vida da Igreja, enfatizando o aspecto da formação de discípulos e líderes. Para tal, ele apresenta definições e metodologia da Pregação expositiva com centro na verdade da Escritura.

A sexta composição tem por campo de pesquisa o Aconselhamento Pastoral, especificamente aplicado ao público feminino. Propondo uma análise poimênica tão relevante, a autora mostra na Escritura a definição do ser mulher, e a partir deste, como o aconselhamento deve lidar com as mulheres.

No sétimo artigo é investigado sobre como o sofrimento e a fé cristã se relacionam, e qual o sentido de tal relação. O autor analisa tal temática a luz da obra redentora de Cristo.

O autor do oitavo aborda sobre aconselhamento, na perspectiva de pessoas que sofreram abusos, em particular, por pessoas com autoridade espiritual sobre a vítima. É proposto uma aplicação de uma teoria de aconselhamento para tal grupo de pessoas.

A nona produção é uma resenha sobre uma obra no campo da oratória, utilizando esta como base importante para a Homilética. O autor de entende a importância do conteúdo da obra e recomenda não somente no campo acadêmico, mas mesmo para o uso na igreja local, pois é base para uma comunicação adequada.

A última articulação trata-se de uma resenha que analisa uma obra que não somente trabalha com a técnica da comunicação, mas está preocupada da maneira em como a mensagem é comunicada e o alvo transformador de tal mensagem.

Em meio a uma gama de “teologias” no mundo hodierno, é vital a busca para uma construção teológica a partir de uma pesquisa bíblica e reflexão contextual que seja, não somente técnica sem relevância ou aplicação, mas sem profundidade, mas que possa aliar uma profundidade bíblica com relevância adequada. É impossível dissociar a teologia ortodoxa de sua ortopraxia. Soli Deo Gloria!

São Luís – MA, 09 de março de 2017

Prof. Esp. Nedson Fonsêca – Editor Responsável